Eu tô falando português com o Marco e ele tá falando português comigo, mas quando rola esse stress dos alhos & bugalhos é como se um falasse russo e o outro falasse javanês. Às vezes a gente até dá risada, quando o assunto não é importante, mas quando é… sai de baixo!

– Ó, palavras certas! Onde estão vocês nessa hora que tanto preciso?!

Como já fui mal-entendida zilhões de vezes, sei como é frustrante tentar se comunicar e ver que o outro e eu não estamos na mesma página. Mas aprendi que a коммуникация (“comunicação” em russo) ou a komunikasi (“comunicação” em javanês), pra ser em bom português, pode trancar por alguns motivos… e quero ver se você concorda comigo:

1) A pessoa pode ser mais séria ou encarar o papo dum jeito mais sério e, se eu for informal demais, ela pode fechar os ouvidos e não entender o que eu digo por causa dessa diferença de sintonia.

2) A pessoa pode ter experiências ou perspectivas diferentes das minhas – ou seja, o que é óbvio para mim pode não ser óbvio pra ela.

3) A pessoa pode estar simplesmente distraída, pensando em outra coisa, e não prestar atenção nas minhas palavras.

A chave pra comunicação acontecer – especialmente entre o casal e em coisas importantes – é compreender que o outro é mesmo um oceano vasto, rico e cheio de contrastes em relação ao oceano que eu ou você somos. Se a gente entender isso direitinho (e com amor!), vamos descobrir que há um jeitinho de conversar que é como uma ponte onde alguém da Rússia e alguém de Java podem se encontrar.

P.S.: quando a gente tá com o modo “birra infantil” ligado, fica mais difícil conseguir. Porque a nossa birra quer birra, né? 😀

plugins premium WordPress
× Entre em contato